Image Memorial Laboratório e Imagem

Atendimento ao Cliente

(71) 4004-0107

Fique Atualizado

Gostaria de receber informações e novidades sobre o Image Memorial?

Autorizo o recebimento de informações via e-mail.

Não tenho interesse em receber informações via e-mail.





Masculino Feminino



Atenção: O nono digito (9) será adicionado automaticamente nos celulares de SP.


Enviando
Aguarde. Estamos redirecionando para a página de
Resultados de Exames.


Localize uma unidade





Sobre a DASA

Informações gerais sobre a DASA, maior empresa da América Latina e quarta maior do mundo.

Saiba mais

Sobre o Image Memorial

Informações gerais sobre o Image Memorial Medicina Diagnóstica.

Saiba mais

Sustentabilidade

O Image Memorial está comprometido a ser uma empresa ecologicamente correta, socialmente justa e economicamente viável

Saiba mais


Menopausa e Coração

Entre as outras mudanças que ocorrem durante a menopausa, o risco de doença coronariana das mulheres aumenta nesse período.

Menopausa e Coração

 

O índice de doença do coração em mulheres em menopausa é duas a três vezes maior do que o de mulheres na mesma faixa etária não menopausadas. Comparadas às que entram na menopausa a partir dos 50 anos, as mulheres que chegam a esta etapa antes dos 45 têm um risco ainda mais elevado. O alerta é do dr. Alexandre Cury, cardiologista da DASA.

Segundo o médico, embora o risco de uma mulher apresentar doença coronariana seja geralmente menor do que o de um homem antes dos 50 anos, a probabilidade aumenta consideravelmente com a idade. Estudos mostram que as mulheres acometidas por doença cardiovascular como, por exemplo, o infarto, têm riscos cardiovasculares aumentados quando comparadas aos homens. “E a menopausa parece ser o ponto inicial em que o risco de doença coronariana das mulheres se aproxima ao dos homens”, revela.

Como acontece?

Cury explica que boa parte desse efeito deve-se ao estrogênio, que é produzido durante o período fértil de uma mulher, elevando os níveis do colesterol bom (HDL) e diminuindo o colesterol ruim (LDL). Depois da menopausa, perde-se o efeito protetor do estrogênio. De acordo com o cardiologista, acreditava-se que a terapia de reposição hormonal (TRH) tinha um efeito benéfico na doença coronariana. Entretanto, estudos recentes têm demonstrado que a terapia hormonal não deve ser utilizada para a prevenção de doenças cardiovasculares.

Quais são os riscos?

O cardiologista lembra que o ganho de peso geralmente acompanha a menopausa, atuando em conjunto com outros fatores de risco como obesidade abdominal, níveis reduzidos do colesterol bom e níveis elevados de pressão arterial, glicose e triglicerídeos. “Uma mulher na menopausa com esses fatores de risco não tratados fica mais vulnerável a todas as manifestações da doença coronariana, incluindo infarto, insuficiência cardíaca e morte súbita de causa cardiovascular”, reforça o médico.

 

Veja também:   

Compartilhe:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Indicar para um Amigo
  •  

    Indique para seu Amigo




















 
 
 
Image Memorial Laboratório e Imagem © 2017 Image Memorial Laboratório e Imagem. Todos os direitos reservados.