Image Memorial Laboratório e Imagem

Atendimento ao Cliente

(71) 4004-0107

Fique Atualizado

Gostaria de receber informações e novidades sobre o Image Memorial?

Autorizo o recebimento de informações via e-mail.

Não tenho interesse em receber informações via e-mail.





Masculino Feminino



Atenção: O nono digito (9) será adicionado automaticamente nos celulares de SP.


Enviando
Aguarde. Estamos redirecionando para a página de
Resultados de Exames.


Localize uma unidade





Sobre a DASA

Informações gerais sobre a DASA, maior empresa da América Latina e quarta maior do mundo.

Saiba mais

Sobre o Image Memorial

Informações gerais sobre o Image Memorial Medicina Diagnóstica.

Saiba mais

Sustentabilidade

O Image Memorial está comprometido a ser uma empresa ecologicamente correta, socialmente justa e economicamente viável

Saiba mais


Insônia – Ataques Cardíacos

Insônia – Ataques Cardíacos

 

Além de ser ruim para os que sofrem com ela, a insônia também está relacionada com problemas do coração – é o que afirma um estudo norueguês publicado recentemente pelo jornal Circulation, da Associação Americana de Cardiologia. Segundo a pesquisa, indivíduos com problemas de sono apresentam risco de 27% a 45% maior de sofrer um ataque cardíaco. A apneia do sono não foi considerada nessa análise, uma vez que já foi associada a doenças cardiovasculares.

O estudo, que foi desenvolvido ao longo de 11 anos, é um alerta para aqueles que costumam tratar a insônia com desleixo. Segundo Lars Laugsand, principal autor do trabalho e pesquisador do Departamento de Saúde Pública da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia, problemas com sono são bem frequentes, mas possuem tratamento, e diante da relação da insônia com ataques cardíacos é importante informar ao médico a existência desta.

Para a realização do estudo foram coletados dados de 52.610 adultos que responderam a uma pesquisa nacional sobre sintomas de insônia realizada entre 1995 e 1997. Nos 11 anos que se seguiram, com base nos informes hospitalares e no registro nacional de óbito, foram identificados 2.368 indivíduos que tiveram seu primeiro ataque cardíaco. Após a avaliação de fatores como idade, sexo, pressão arterial, colesterol, diabetes, peso, atividade física, turno de trabalho, entre outros, os cientistas identificaram risco maior nos indivíduos que relataram problemas para dormir.

A pesquisa avaliou diferentes graus de risco de acordo com o problema relatado. Entre os indivíduos que conseguem conciliar o sono, mas não dormir a noite inteira, o risco é 30% maior do que no grupo que afirmou dormir bem. Já entre os que relataram não acordar revitalizados, o aumento foi de 27%.

Dr. Laugsand acrescentou, no entanto, que, por se tratar de um único estudo, os mecanismos responsáveis por essas associações ainda não estão claros e para poder explicá-los será necessário realizar novas pesquisas.

 

Editora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039RJ)
Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)

 

Veja também:   

Compartilhe:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Indicar para um Amigo
  •  

    Indique para seu Amigo




















 
 
 
Image Memorial Laboratório e Imagem © 2017 Image Memorial Laboratório e Imagem. Todos os direitos reservados.